href='https://sites.google.com/site/gerenciandoblog/arquivos/paginacao-abu-farhan-01.css’ rel='stylesheet' type='text/css'/>

Minha Perda de Peso

segunda-feira, 26 de março de 2012

Dieta ou regime - parte 02!

Dieta ou regime?

Esse é um dilema que muitas pessoas enfrentam ena vida.
Mas saibam que isso não é nenhuma novidade. Há registro de regimes de emagrecimento desde a segunda metade do século XIX quando foi lançado o primeiro livro popular de dietas.

Coincidentemente ou não, na mesma época surgiram os primeiros relatos modernos de ocorrência da anorexia nervosa .Nessa doença, as pessoas têm uma distorção da própria imagem corporal: se vêem obesas num espelho, quando na verdade estão seriamente desnutridas.
Mas nem só os anoréxicos sofrem de distorções da imagem corporal. A mídia e a indústria da moda impõem padrões que são amplamente difundidos, e atingem em cheio os nossos cérebros. Dessa forma, nos acostumamos com um padrão de beleza, magreza e alimentação muitas vezes inalcançáveis. Vejao exemplo abaixo:


Marta Rocha









1, 71 59kg IMC= 20 (normal)




Gisele Bundchen

1,79m, 56Kg IMC=16 - chocada! (desnutrida)
















O normal passo a ser visto com “excessivo” e o desnutridocomo “normal”. E isso nos leva a insatisfação com nossa realidade, e nos leva atomar medidas drásticas com nossa alimentação. Gente estudos já provaram que ohábito de fazer regimes restritos não funciona!

Definindo regimes restritos e dietas da moda: dieta da lua,da USP, do carboidrato, da proteína ( eu sigo essa ok? Mas não elimino o carbo, eu diminui para uma quantidade mínimapara saúde), da sopa... retiram algum tipo de alimento da alimentação, sendoinsustentáveis e prejudiciais à saúde. Algumas se baseiam na perda de líquidoscausando diarréia. A perda de peso ocorre rapidamente devido a perda de massamuscular e líquidos. Após um curto período de tempo recupera-se o peso em formade gordura. A pessoa que está acostumada a fazer esse tipo de dieta tem umaporcentagem de gordura maior do que uma pessoa que não faz dieta e o seumetabolismo fica seriamente prejudicado com o chamado “efeito sanfona”.

Definindo reeducação alimentar: mudanças de hábitosalimentares seguindo uma alimentação equilibrada de acordo com preceitosrecomendados por estudo científicos e instituições renomadas como OMS eMinistério da Saúde. Todos os alimentos são permitidos respeitando-se aquantidade adequada para cada pessoa, de acordo com suas preferências alimentares,cultura, fase da vida, horários, exercício físico... Dando preferência aalimentos naturais, pobres em gorduras e açúcar. Um profissional nutricionistanecessariamente auxilia no processo. Todo tipo de pessoa pode se beneficiar dareeducação alimentar, independentemente se precise perder peso ou não. A perdade peso acontece como uma conseqüência de todas as mudanças e pode ser maisrápida ou mais lenta dependendo de cada um ( minha média é de 1.200 por semana).

A maior parte das pessoas consegue perder peso de maneirasimples, estabelecendo padrões saudáveis de alimentação para a vida inteira. Emalguns casos, a mudança para uma alimentação saudável obriga apenas a pequenosajustes em seus hábitos alimentares. Para outras, é necessário mudança radical edefinitiva. Pode levar algum tempo para que a pessoa se habitue às mudanças,mas os efeitos em termos de saúde, o aumento da vitalidade, a prevenção oucontrole de doenças e a perda de peso, são poderosos incentivos para seguir emfrente, mesmo com deslizes ocasionais.

Dietas da moda fazem sucesso por um período curto eemagrecem momentaneamente , mas a reeducação alimentar você permanece dentro deum peso saudável por toda vida, com saúde, sem passar fome e comendo de tudomoderadamente.

Para descontrair Mulheres sexys nos anos de 1890! Eu sou mais eu e vcs?

Um comentário:

  1. emagrecer é dificil, é uma provação diária.mas não adianta querer chegar a esses padroes que eu n consigo aceitar e nao conseguir manter.

    e menina depois dessas ftos sou mais eu!
    rs
    bjos

    ResponderExcluir